OPORTUNIDADES

OPORTUNIDADES

Por Renato Negrão 22/07/2016 - 17:41 hs

Todos os dias é possível ter diante dos olhos uma infinidade de oportunidades para se tornar uma pessoa de sucesso e destaque.

Você já reparou que os produtos mais bem elaborados são aqueles simples, os que olhamos e pensamos “porque ninguém tinha pensado nisso antes?”.

As mais geniais descobertas de produtos e propagandas sempre estiveram ali presentes aos olhos de todos, à espera que alguém as notasse, porém essas grandes sacadas não ficam acenando para que possamos identificá-las.

Andando pelas ruas de qualquer cidade e observando o número de latas de alumínio e outros descartáveis que encontram-se jogados pelas beiradas é comum a maioria das pessoas pensar em como o povo é mal educado, ou como a cidade está suja e mal cuidada, mas raros são os que olham e descobrem quanto seria rentável reciclar aquilo tudo.

As oportunidades estão nos olhos de quem as vê.

Esse é um requisito inato de poucas pessoas? Sim.

E pode ser desenvolvido também por qualquer pessoa? Sim.

Não é preciso muito esforço de raciocínio para perceber que as pessoas que têm esse dom se sobressaem em seus negócios. Por outro lado, também é confortante saber que essa estratégia pode ser desenvolvida pelo treino.

Tudo que qualquer pessoa faça foi aprendido em algum momento da vida, mesmo que tenha esses atributos inatos, precisou aprender a desenvolvê-los. Naturalmente que quando se nasce com essa pré-disposição o processo todo flui mais livre e eficazmente, mas não é nada que não possa ser aprendido.

Em PNL partimos do pressuposto que se alguém pode fazer alguma coisa, qualquer pessoa também pode, e que todas as habilidades foram aprendidas em algum momento da vida (motivador, não acha?).

Um aspecto também fundamental é que a pessoa deve ter um plano para sua vida, pois se não tiver, deverá cumprir os planos para alguém, e essas características fazem parte dos padrões de funcionamento de cada um, uns pró-ativos outros reativos.

As pessoas pró-ativas são aquelas que nascem com espírito empreendedor e são frequentemente inquietas, procurando sempre por novos caminhos, elaborando novos projetos, e, principalmente, colocando-os em prática. Os reativos já funcionam de modo inverso, obrigatoriamente deverão ser dirigidos por outras pessoas, estarão sempre sujeitos à inércia criativa e empreendedora.

Como eu sempre pergunto, qual dos dois é melhor? Os dois, desde que a pessoa esteja satisfeita com seu padrão de vida. O importante é você ser feliz, fazendo o que faz, sendo como é.

Agora, se você sente aí dentro aquela movimentação estranha que não permite que se acomode, tenha em mente que as oportunidades existem, para que tem olhos de ver, e saiba o que fazer com elas.

Um forte abraço e até a próxima semana.

 

 

* O autor é: advogado, practitioner em PNL, palestrante, consultor de Desenvolvimento Pessoal. Contatos: rncursino@hotmail.com / (11) 99880-0305.