PROPOSTA DE VIDA

PROPOSTA DE VIDA

PROPOSTA DE VIDA

Por Renato Negrão 09/09/2016 - 19:40 hs

Pergunte a qualquer pessoa que conheça se ela gosta de viver na incerteza. Obviamente ela vai dizer que não. Se pensar um pouco em si mesmo, e das coisas que você espera do mundo, também vai preferir a segurança a incerteza.

É comum que quando pensamos em alguma coisa queiramos ter a certeza do que virá, do que vai acontecer. É muito mais confortável estar num lugar seguro do que não ter a menor idéia do que virá pela frente, você diria.

Eu acredito que a maior parte das pessoas vivam assim, procurando a segurança, talvez seguindo o apelo de todo ser vivo em apoiar-se no instinto de sobrevivência. Mas e se pararmos para pensar por outro lado, talvez possamos encontrar respostas interessantes para as incertezas, e talvez possamos nos sentir melhor com relação aos sentimentos que elas despertam dentro de nós.

Experimente sair um pouco para observar a natureza. Escolha qualquer lugar, pare e olhe em volta sobre como as coisas acontecem num ambiente naturalmente desenvolvido, sem a interferência das mãos do homem.

Você também pode pensar em uma floresta, ou lembrar de qualquer uma que já tenha visto. Perceba como a vegetação interage entre si numa convivência harmoniosa. Os pássaros são beneficiados por essas árvores para construir os seus ninhos. A vegetação que precisa de sombra vai se desenvolver embaixo do espaço envolvido por sua copa. As outras espécies que necessitam de mais sol vão naturalmente brotar e desenvolver-se fora dali sem qualquer impedimento.

A vegetação, os insetos, os pássaros e o que demais ali existir vai naturalmente formar um ecossistema, ou seja, um conjunto de elementos bióticos (vivos: como fauna e flora) e elementos abióticos (não vivos, como seus elementos físico-químicos: solo, água, clima, relevo, altitude, temperatura, luminosidade, etc.) que trocarão constantemente entre si influencias notáveis.

O que esses fatos nos mostram é que existe um planejamento, uma inteligência maior que toma conta de tudo ali, assim como da sua vida também. Cada um chama essa inteligência maior como aprendeu: força do universo, inteligência universal, plano divino, Deus, etc., não importa. O que conta é que esse poder existe, e faz com que as coisas aconteçam de forma natural.

Com a nossa vida também não é diferente, a única diferença que existe é que não nos contemos em deixar as coisas acontecer, e tomamos a frente de tudo, ou pelo menos tentamos, para resolver o máximo de coisas possíveis. Os grandes sábios orientais, ao contrário, ensinam a viver dentro da ‘sabedoria da incerteza’.

A sabedoria da incerteza nos ensina que os resultados da nossa vida podem ser muito melhores, e mais aproveitáveis, se deixarmos que esse poder do universo aja de forma positiva em nossa vida. Quando temos um projeto de vida buscamos o resultado de todas as formas, e ao consegui-lo, nos damos por satisfeitos, mas se não conseguirmos o que estávamos procurando, nos decepcionamos. Isso porque lidamos com resultados fixos: isso leva (ou pelo menos tem que levar) àquilo e ponto final.

Mas pense em fazer uma proposta aberta de vida e deixar ao universo, a essa inteligência maior, ao poder divino, o resultado da sua proposta. Experimente lançar uma proposta diária, não de parar de ganhar pouco, mas de alcançar a prosperidade; não de evitar encontrar determinado tipo de pessoa, mas de somente ter relacionamentos harmoniosos, não de ter um dia com menos problemas, mas de ser feliz.

É saudável, e eu sempre incentivei a todos que posso, a ter planos para o futuro, a querer coisas melhores para sua vida, a traçar estratégias, observar o lado bom dos resultados, mesmo que as coisas não saiam como planejadas, para atingir o objetivo anteriormente estabelecido, e continuo fazendo isso. Porque aí é que está a graça da vida. É nos objetivos que está o nosso propósito de vida.

Mas o que estou propondo agora é algo maior. É criar objetivos para o futuro, elaborar estratégias, continuar a observar o lado bom de tudo a sua volta, e ter a coragem, a confiança, a fé de que os resultados talvez não sejam aqueles que você espera, porque podem ser tão maiores que isso, que você poderá ficar enlouquecido de felicidade. Que os benefícios que estão por vir na sua vida são maiores do que qualquer coisa que você já tenha imaginado. Isso é acreditar no poder da incerteza.

Um forte abraço, e até a próxima semana.

 

 

* O autor é: advogado, practitioner em PNL, palestrante, consultor de Desenvolvimento Pessoal. Contatos: rncursino@hotmail.com / (11) 99880-0305.