Ansiedade e Nutrição

Ansiedade e Nutrição

Por Dra. Elaine C. Bueno 19/08/2017 - 15:35 hs

Elaine Cristina Bueno*

Um alimento bastante ingerido no consolo daqueles que não conseguem se acalmar é o açúcar.

Os alimentos doces em geral, dão aquela sensação de satisfação rápida, além de se assemelharem a um tipo de recompensa, ao comer esse tipo de alimento, são ativadas regiões do cérebro ligadas às boas sensações, o que “anula“ a sensação ruim trazida pela ansiedade, da mesma forma como aquelas relacionadas a alguns vícios.

Nosso corpo libera um neurotransmissor chamado dopamina que gera prazer, mais por um curto período de tempo, logo essa sensação de prazer passa e a pessoa começa a procurar a “recompensa” por doces novamente e isso gera um ciclo vicioso.

A ansiedade vem sendo considerada o mal do século, o excesso de informações, atividades diárias, preocupações faz com que as pessoas pensem de forma muito acelerada, buscando absorver o máximo de informações no menor tempo possível, o que pode gerar desgaste mental, cansaço físico, dores de cabeça, tensões musculares, déficit de memória e também um sentimento de frustração e baixa autoestima.

Com a vida atribulada atual, todas as pessoas, de todas as idades e classes sociais, estão sujeitas a sentir ansiedade.

Alguns nutrientes são capazes de fornecer substratos para melhorar a produção de neurotransmissores que causam a sensação de prazer, muitas vezes a solução eficaz, está no nosso prato e auxilia muito no tratamento da ansiedade.

Existem alimentos que favorecem a produção de serotonina, proporcionando uma sensação de bem-estar, porém vale ressaltar que é preciso aliar à prática de atividade física regular e um estilo de vida equilibrado.

Os alimentos fitoterápicos podem ajudar no controle de compulsão alimentar e ansiedade, alguns exemplos são: melissa, passiflora, valeriana e camomila.

Podemos citar também os alimentos que carregam alto teor de triptofano, aminoácido responsável pela liberação de serotonina: banana, carnes e peixes, oleaginosas (nozes, castanhas, amêndoas, etc.).

Os alimentos fontes de magnésio, taurina, teanina, triptofano, são excelentes nesse controle, e auxiliam os neurotransmissores responsáveis pela ansiedade.

Procure um profissional de sua confiança para te auxiliar nesse processo, a alimentação é essencial para a melhora da sua saúde e qualidade de vida!

 

* A autora é Nutricionista pela Faculdade de Ciências e Letras de Bragança Paulista - FESB, CRN 3 41336/P. Avaliação e diagnóstico nutricional, atendimento clínico e domiciliar e reeducação alimentar. Atendimento na Clínica Transformare - Rua São Vicente de Paula, nº 137 Centro - Atibaia. Fone: (11) 98453-8311 ou 4412-6405 (particular).