CONHEÇA O CENTRO DE OPERAÇÕES E INTELIGÊNCIA DA MURALHA DIGITAL

A reportagem do jornal Atibaia Hoje visitou o local onde funciona o Centro de Operações e Inteligência (COI) da Guarda Civil Municipal, responsável pela chamada Muralha Digital

Por Maria Clara 27/01/2018 - 12:33 hs

A reportagem do jornal Atibaia Hoje visitou o local onde funciona o Centro de Operações e Inteligência (COI) da Guarda Civil Municipal, responsável pela chamada Muralha Digital que faz o monitoramento ininterrupto dos veículos que trafegam em nossa cidade, desde a sua entrada, tempo e local de permanência e sua saída.

O acesso ao local é muito restrito, feito através de senha e o turno de trabalho dos GCMs é feito dia e noite, com equipe de quatro integrantes da corporação, que recebem a informação instantânea e imagens das 45 câmeras espalhadas pela cidade, sempre em pontos estratégicos. O equipamento é de alta tecnologia, uma vez que podem capturar com muita nitidez a imagem e a placa de um veículo mesmo que esteja a 200 quilômetros por hora.

Qualquer carro tido como suspeito e com queixa de furto ou roubo, ao passar pelas câmeras, em um segundo aciona um alarme que de pronto tem suas características repassadas aos órgãos de segurança da cidade, para a abordagem devida.

Um complexo programa analisa em pouco tempo todas as informações recebidas e as mantém arquivadas, para haver a qualquer momento uma comparação com veículos suspeitos, sua entrada na cidade, em que bairro se dirigiu, quanto tempo ficou, por onde andou e o momento exato em que deixou a cidade.

É o caso de um veículo que sempre que esteve em Atibaia, furtos a residências foram aqui cometidos, mas graças a uma imagem de uma casa foi possível ver e anotar todas as características do veículo, bem como seu ponto de entrada na cidade, a sua ida até alguns bairros cujas casas foram furtadas e o tempo em que permanecia na cidade, fazendo uma análise do comportamento do veículo, que agora identificado, quando adentar na cidade, será abordado.

Quando a nossa reportagem esteve no Centro de Operações e Inteligência, estava em curso a identificação de um veículo apontado como sendo utilizado por um estuprador. A placa foi levantada, mas a mesma não coincidia com o veículo pois pertencia a outro carro. Graças a nitidez das imagens, foi possível ver que em um dos números da placa havia um pequeno pedaço de fita adesiva, alterando os dados alfanuméricos da identificação veicular. Após um estudo, chegou-se a identificação do veículo e os dados confirmados e repassados para duas outras cidades da região.

Para se ter uma ideia da velocidade em que as imagens são capturadas, levantamento feito na Jerônimo de Camargo, das 17h45 às 18h45, considerado horário de pico, passaram mais de 2.500 veículos e se houvesse necessidade cada um deles poderia ser identificado.

Está sendo finalizado convênio com a Polícia Rodoviária Federal, para a utilização do “Alerta Brasil” e com a Secretaria de Segurança do Estado de São Paulo, para convênio com o “Detecta”, para que a nossa muralha digital tenha acesso não só na cidade, como na região, no estado e em todo Brasil.

No próximo dia 31, às 9 horas, no Centro de Convenções, haverá reunião do CRIM - Central Regional de Inteligência e Monitoramento - com a participação dos secretários de segurança das 19 cidades da região que integram o CRIM, para que o funcionamento seja feito de forma harmônica.

Todas informações levantadas e apuradas pelo Centro de Operações e Inteligência são repassadas ao delegado Elton Costa, delegado do SIG (Setor de Investigações Gerais de Atibaia), que recebe a atualização sobre os carros identificados como suspeitos que adentram em Atibaia, para providências e investigações devidas.

Segundo os operadores do Centro de Operações e Inteligência, importante que as vítimas de roubos ou furtos com veículos envolvidos, entrem em contato imediatamente com o COI, através dos telefones 153 ou (11) 4413-0127, informando a placa e os dados do veículo levado pelos meliantes e logo após registrar o Boletim de Ocorrência na delegacia.