Atibaia passa a fazer parte da Central Regional de Inteligência e Monitoramento

Reunião e assinatura do termo de adesão foram realizados na manhã desta quarta-feira (31), no Centro de Convenções e Eventos “Victor Brecheret”

Por Maria Clara 05/02/2018 - 07:13 hs

Atibaia agora faz parte da Central Regional de Inteligência e Monitoramento (CRIM), um grupo de 19 cidades que compartilham informações para melhoria da segurança pública na região. Na manhã desta quarta-feira, dia 31 de janeiro, no Centro de Convenções e Eventos “Victor Brecheret”, Atibaia sediou a reunião com integrantes da CRIM e assinou o termo de adesão. 

O principal requisito para a entrada de um município na CRIM é o funcionamento de um sistema de monitoramento de segurança pública há mais de 60 dias, como é o caso da Muralha Digital de Atibaia. Com a adesão, o município terá acesso a todos os dados e informações gerados pelas câmeras de segurança das demais cidades que fazem parte da Central e que trabalham de forma integrada. As reuniões do grupo acontecem a cada 40 dias, e nesses encontros são feitos relatos de experiências e sugestões para melhorar a eficiência do sistema, o que resulta na maior segurança dos municípios. 

O prefeito de Atibaia, Saulo Pedroso de Souza, que esteve presente na abertura da reunião de adesão ao CRIM, ressaltou a importância da integração entre os municípios para reforçar a segurança pública das cidades. No município, as câmeras são utilizadas por todas as forças policiais integrantes do GGI Atibaia. Também estiveram presentes na reunião, o secretário de Segurança Pública Lucas Cardoso, e o superintendente substituto da Polícia Rodoviária Federal, Luciano Fernandes, e integrantes da Central Regional de Inteligência e Monitoramento.

CRIM
A Central Regional de Inteligência e Monitoramento (CRIM) foi criada em 2012 em Indaiatuba com a ideia de integrar informações de segurança da cidade com dados de outros municípios da região, com a implantação de novas tecnologias e inteligências, a fim de garantir uma maior segurança da população. 

A interligação permite que o alarme sonoro e visual seja acionado ao mesmo tempo nos centros de operações das cidades envolvidas na ocorrência, assim que um veículo suspeito é detectado. A informação é passada, automaticamente e em tempo real, para todas as guardas civis municipais interligadas, facilitando e agilizando a captura do veículo. 

Além de Atibaia, outras 18 cidades fazem parte e compartilham os dados da Central, são: Artur Nogueira; Campinas; Cordeirópolis, Holambra; Hortolândia; Indaiatuba; Itatiba; Itupeva; Jaguariúna; Jundiaí; Limeira; Louveira; Morungaba; Nova Odessa; Santa Bárbara D’Oeste; Sumaré; Tatuí; Vinhedo.