PELO TRÂNSITO, ATIBAIA MOSTRA SER UMA CIDADE ATÍPICA

PELO TRÂNSITO, ATIBAIA MOSTRA SER UMA CIDADE ATÍPICA

PELO TRÂNSITO, ATIBAIA MOSTRA SER UMA CIDADE ATÍPICA

Por Maria Clara 20/05/2018 - 23:19 hs

O trânsito em Atibaia tem alguns absurdos. No Calçadão passam carros, a rua que dá acesso ao cemitério São João Batista é contramão, as ruas que dão acesso aos principais hospitais da cidade têm mão única de direção, dificultando o acesso de ambulâncias. E agora a coisa piorou. Desde a implantação do Habib's, ao seu redor o trânsito ficou caótico, obrigando o Departamento de Trânsito a deslocar duas viaturas e agentes para tentar colocar ordem na confusão, tendo em vista que para acessar o “drive thru” do Habib's, o trânsito passa a fluir na chamada mão inglesa e não na mão francesa que estamos acostumados. Mais detalhes na página 2

Sentido de circulação é a forma pela qual os veículos devem ser conduzidos nas ruas e rodovias de cada país, no que diz respeito ao lado pelo qual se deve conduzir tais veículos, ou mesmo para os pedestres, que devem saber o sentido de circulação para poderem atravessar as ruas com segurança.

A Convenção de Viena de 1968, das Nações Unidas, determina as regras básicas de trânsito, ainda que nem todos os países sejam seus signatários. Ainda assim, cada país tem sua própria legislação no que diz respeito ao tráfego de veículos, motorizados ou não. No Brasil e em Atibaia, a legislação se encontra no Código de Trânsito Brasileiro.

Em relação a Atibaia, há poucos dias, parece estar havendo uma mudança. Ou seja. Da chamada mão francesa para a mão inglesa. E mais, parece que o teste para esta mudança está ocorrendo no “drive thru” do Habib's, onde o acesso é pela esquerda, como reza a mão inglesa, conforme faz prova a foto acima postada.

A situação está tão caótica, que viaturas do Departamento de Trânsito e agentes – pagos pela Prefeitura, ou seja, com a nossa grana - ficam a postos diariamente nas proximidades do Habib's, para garantir a fluidez do trânsito, pois aqui ninguém está acostumado com a mão inglesa.

Está na hora da Prefeitura tomar providências, pois o caos no trânsito gera prejuízos para inúmeros comerciantes do local, tendo em vista a dificuldade de acesso dos clientes e fregueses.

EXPLICANDO AS DIFERENÇAS


Pela direita (mão francesa)

+ ao dirigir, o tráfego na direção oposta vem da esquerda;

+ a ultrapassagem é feita pela esquerda;

+ os pedestres devem, ao atravessar uma rua de mão dupla, olhar primeiro para a esquerda e depois para a direita;

+ as rotatórias são circundadas no sentido anti-horário;

+ os pontos e paradas de ônibus se situam à direita da via;

+ as placas de trânsito se situam majoritariamente no lado direito da via;

+ o banco do motorista e o volante se localizam do lado esquerdo e o motorista troca de marcha com a mão direita.

 

Pela esquerda (mão inglesa)

+ ao dirigir, o tráfego na direção oposta vem da direita;

+ a ultrapassagem é feita pela direita;

+ os pedestres devem, ao atravessar uma rua de mão dupla, olhar primeiro para a direita e depois para a esquerda;

+ as rotatórias são circundadas no sentido horário;

+ os pontos e paradas de ônibus se situam à esquerda da via;

+ as placas de trânsito se situam majoritariamente no lado esquerdo da via;

+ o banco do motorista e o volante se localizam do lado direito e o motorista troca de marcha com a mão esquerda.