OS EFEITOS DO FRIO AUMENTAM OS RISCOS DE ACIDENTES COM MOTOCICLETAS

Foi o que declarou o Chefe da Polícia Rodoviária Federal Leon Pomar, ao comentar a morte na sexta-feira, dia 12, de um motociclista após se envolver em um acidente com um caminhão no km 34 da Rodovia Fernão Dias, em Atibaia.

Por Maria Clara 13/07/2019 - 12:43 hs

O  acidente
Por volta das 7h50, o motociclista seguia no sentido Bragança Paulista quando acabou colidindo contra a traseira de um caminhão. Durante o atendimento pela equipe do Samu, constatou-se que o motociclista estava em parada cardíaca. Encaminhado à Santa Casa de Atibaia, ele não resistiu. A rodovia teve dois quilômetros de morosidade devido ao acidente.

O  frio
Durante o inverno, os efeitos do frio aumentam os riscos de acidentes com motocicletas, principalmente nas rodovias. De acordo com o Chefe da 3ª Delegacia de Polícia Rodoviária Federal, PRF Leon Pomar, a falta de mobilidade provocada pelo frio e a tentativa de trafegar no corredor (atitude não prevista no Código de Trânsito Brasileiro) são os principais fatores que levam motocicletas de pequena cilindrada serem colhidas pelo vácuo provocado por veículos de maior porte.

“Em baixas temperaturas, as condições de fricção e aderência ao pavimento asfáltico ficam alteradas, diminuindo as condições de frenagem e aumentando o espaço para a parada dos veículos”, afirmou o Chefe PRF Pomar.

Durante os meses de abril e maio deste ano, período de altas temperaturas, o trecho paulista da Rodovia Fernão Dias registrou uma vítima fatal em acidentes envolvendo motocicleta. Em junho, com a queda da temperatura, segundo estatísticas da 3ª Delegacia de PRF houve quatro vítimas fatais.

Acidentes
O mês de junho, em relação ao mês de abril de 2019, teve um aumento de 77% de vítimas (leves e graves) em acidentes envolvendo motocicletas. Durante o mês de abril foram registradas 9 vítimas leves nesse tipo de acidente, sem feridos graves ou vítimas fatais.

“A Polícia Rodoviária Federal tem efetuado fiscalização com o intuito de “chamar a atenção” desse público vulnerável. Tratam-se de trabalhadores, indo ou retornando aos seus serviços. Precisamos que sejam conscientes para os riscos que correm e também nos apoiem e prestem maior atenção à sua segurança pessoal”, finalizou o Chefe PRF Leon Pomar.

(Fonte: Jornal g8)