PREFEITURA DE ATIBAIA PREMIOU ALUNOS QUE OBTIVERAM CONQUISTAS NA 22ª OBA

Estudantes de Atibaia quebraram recorde de medalhas na Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica 2019

Por Maria Clara 16/11/2019 - 11:40 hs

A Prefeitura da Estância de Atibaia realizou, na sexta-feira (8), uma cerimônia de premiação em homenagem aos alunos da rede municipal de ensino que conquistaram 64 medalhas na 22ª Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica - OBA, realizada em prova única em todo o país em maio deste ano.

Durante a premiação, realizada no Radio Observatório Pierre Kaufmann, a Prefeitura entregou aos alunos as medalhas enviadas pela Sociedade Astronômica Brasileira - SAB e pela Agência Espacial Brasileira - AEB, além de um livro de literatura infantil.

Os estudantes de Atibaia concorreram nos níveis 1 e 2 e conquistaram oito medalhas de ouro, 25 de prata e 31 de bronze na etapa nacional, totalizando 64 medalhas. Para se ter uma ideia da importância do resultado alcançado este ano, em 2018 o município havia somado um total de 22 medalhas na OBA.

“Com muito orgulho, parabenizo os talentosos alunos, professores e todos os profissionais da educação municipal pelo grande feito. Parabéns a todos pela conquista”, enalteceu o prefeito da Estância de Atibaia, Saulo Pedroso de Souza, durante o evento.

“Parabéns aos alunos vencedores, aos professores e aos pais que incentivaram. Além da premiação, o evento foi uma oportunidade para todos conhecerem o observatório e terem uma aula com os renomados profissionais que administram as instalações e atuam no local”, destacou o vice-prefeito Emil Ono na ocasião.

Além do prefeito e do vice-prefeito participaram da cerimônia a secretária de Educação, Márcia Bernardes; Lúcia Serrano, coordenadora da OBA na rede municipal; Joaquim Eduardo Rezende Costa, coordenador de Ciências Espaciais e Atmosféricas em Atibaia pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais - Inpe; e o professor Dr. Guillermo Gimenez de Castro, pesquisador da Universidade Presbiteriana Mackenzie e colaborador do Rádio Observatório de Atibaia.

A Olimpíada

A OBA tem como objetivo despertar e alimentar o interesse dos jovens pela Astronomia e pela Astronáutica. A olimpíada também promove a difusão de conhecimentos entre alunos, professores, coordenadores, diretores, pais, escolas e instituições voltadas às ciências e atividades aeroespaciais.

A iniciativa é aberta a escolas públicas ou privadas, urbanas ou rurais, sem exigência de número mínimo ou máximo de participantes. Podem realizar a prova desde alunos do primeiro ano do Ensino Fundamental até alunos do último ano do Ensino Médio.

De acordo com a Secretaria de Educação, a promoção de uma olimpíada que aborde a astronomia é de fundamental importância para os estudantes, já que a astronomia é uma das ciências mais primitivas da humanidade, trazendo consigo a premissa básica da observação do céu, e ainda assim é pouco explorada no cotidiano dos seres humanos. Conforme a Pasta, a OBA é uma olimpíada que acontece desde 1998 e que fomenta a astronomia das séries iniciais até o final da Educação Básica.

Ainda segundo a Secretaria, as olimpíadas científicas representam a porta de entrada para a construção do conhecimento científico do país e são tão relevantes que instituições como a Universidade de São Paulo - USP e a Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - UNESP reservaram vagas para alunos medalhistas em olimpíadas de conhecimento.