Domingo, 26 Maio 2024

Jornal Atibaia Hoje entrevista Saulo Pedroso

Saulo Pedroso, candidato a Deputado Federal, obteve 80.186 votos.

Atibaia Hoje (AH): Como primeiro suplente pelo PSD, você vê chance de ocupar uma cadeira na Câmara dos Deputados?

Saulo: O primeiro suplente sempre tem chance de assumir uma vaga, principalmente dependendo da composição política do Governo, né? Dependendo da movimentação, como na possibilidade do Estado de São Paulo, na vitória do Tarcísio, que é o nosso candidato. Ele vai assumir o governo que há 28 anos é comandado pelo PSDB e provavelmente vai dispensar todo mundo do antigo governo para fazer uma composição com perfil mais técnico. Dessa maneira, é possível que um dos eleitos pelo PSD assuma uma vaga no Governo do Estado e eu vou estar preparado para assumir a vaga na Câmara Federal.

AH: No total, foram 80.186 votos. Além de Atibaia, onde teve mais de 25 mil votos, em quais outras cidades você avalia que teve êxito?

Saulo: 80 mil votos é, sem dúvidas, uma votação expressiva. Eu vejo que a minha liderança aqui na região se consolidou como uma alternativa viável e alinhada com os anseios da população. Essa eleição, novamente, foi atípica por conta da polarização. A minha posição é de centro, minha campanha foi pautada em um projeto que tem como objetivo melhorar o desenvolvimento da região. Mas o tema nas conversas foi de novo a polarização, se debate ideologia de esquerda ou de direita que aqui, na minha avaliação, não tem entregado muito resultado no dia-a-dia para as pessoas. Com isso, considerando que a minha campanha foi uma campanha totalmente pautada na questão da representatividade da região, o desempenho foi muito bom! Foram mais de 80 mil votos, se o partido conseguisse eleger 4 ou 5 vagas, eu estava dentro. Então meu objetivo de ser o terceiro ou quarto mais votado da chapa foi alcançado.

AH: E qual foi o trabalho desenvolvido para ter os mais de 55 mil votos em 354 cidades, tirando Atibaia?

Saulo: Acredito que o resultado está atrelado primeiro a visibilidade que tive como Prefeito aqui de Atibaia. Um mandato bem avaliado somado à repercussão do trabalho, acabou facilitando a adesão [à campanha] de maneira mais intensa nas cidades do interior. E à medida que eu fui caminhando, durante o processo eleitoral; pelas cidades, construindo alianças. Eu sempre trabalhei e atuei na política falando sobre a questão do compromisso, da palavra. E essa é uma característica que eu tenho e que sou reconhecido dentro do âmbito da política.

Então todo lugar que eu assumi o compromisso de ser o representante, de poder ser o elo entre a cidade e o Governo Federal e as oportunidades de recursos que Brasília disponibiliza, as pessoas fizeram adesão ao projeto. É claro que a maior repercussão é nas cidades aqui do entorno porque as pessoas perceberam o que aconteceu na cidade de Atibaia.

AH: Teve gente que apostava numa quantidade superior de votos em Atibaia. Como você avalia sua votação na cidade?

Saulo: Eu tive mais de 30% dos votos válidos da cidade, é uma votação muito expressiva. O segundo colocado teve 4 mil votos, muito longe. Além disso, eu vejo que Atibaia é uma cidade que tem um comportamento na eleição de deputado federal e presidente que é contagiada pelos movimentos de São Paulo e pela repercussão de TV. Apesar de ser uma cidade do interior, a proximidade com a capital acaba tendo muita influência de todos os candidatos midiáticos e segmentados. Fora que como a cidade nunca teve um Deputado, ela não tem ainda o costume de votar olhando o deputado como representante regional, por mais que nesse momento seja extremamente necessário aqui um representante para trazer equipamentos que são fundamentais para o desenvolvimento da cidade como SENAI, Fatec, Hospital Regional O cruzamento de duas importantes rodovias também impactam na vida das pessoas, e os investimentos que as rodovias precisam receber depende de uma articulação política mais robusta. Mas a cidade ainda não tem esse formato, ela não se comporta promovendo uma candidatura local por conta dessa interferência de São Paulo, da rede social e da TV. Mas considerando todos esses fatores, avalio que minha votação foi muito expressiva.

AH: Você se sente traído? Se sim, por quem?

Saulo: De maneira alguma me sinto traído pela população. Fui eleito vereador, fui eleito prefeito por duas vezes, elegi um sucessor que não tem expressão política nenhuma e fui o candidato a Deputado Federal mais votado da história da cidade. Então, não me sinto traído pela população. Já no âmbito da política, fui traído pelo prefeito. Ele fez movimentação e campanha para o Hamilton, junto com o Edmir para Estadual e o Rodrigo Garcia, do Dória, para Governador. Claro que a posição dele de deslealdade e ingratidão acaba contaminando as pessoas que estão próximas a ele e os integrantes do governo. E claro que acaba desmobilizando boa parte da nossa força política que poderia estar mais engajada na campanha. Mas avalio que, com desejo de trair, de não cumprir com o compromisso de retribuir o apoio que teve, somente o prefeito.

AH: Por fim, quais os planos políticos daqui para frente?

Saulo: Esperar o resultado do 2º turno e ver qual será a posição do PSD na composição do Governo do Estado e no Governo Federal, me colocando à disposição do partido para construir um momento melhor para o nosso país, para nosso Estado e, principalmente, para nossa região que mais uma vez ficou sem representatividade.

AH: Obrigado por nos receber, Saulo!

Saulo: É sempre uma alegria receber a imprensa, de modo especial o Atibaia Hoje. Um grande abraço para você e para todos os leitores! Contem sempre comigo!

Veja mais notícias sobre Política.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Domingo, 26 Mai 2024

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.atibaiahoje.com.br/