Quarta, 24 Abr 2024

Encoraje seu filho e não tenha medo de serem pais assertivos. O Não na hora certa é uma benção!

Dra. Regiane Glashan*

Vocês se lembram de como "funciona" os pais demasiadamente críticos?

São pais que gritam, usam e abusam dos castigos punitivos, sejam eles, bater, colocar de castigo, dar sermões, fazer comentários jocosos ou até mesmo xingar - Não importa se o "erro" da criança foi pequeno ou grande - a agressividade e o criticismo permeiam a família. São pais que não usam os erros como formas maravilhosas de aprendizado!

Pois bem, os pais que orientam emocionalmente seus filhos costumam falar baixo, as regras em casa e os limites são claros e revistos com frequência.

São pais que se preocupam em encorajar seus filhos e não estão centrados na ação em si, mas sim na atitude das crianças. São treinadores que não levam para o primeiro plano o elogio - focam no encorajamento.

Seria algo do tipo assim: "Tudo bem Pedrinho você não ter tirado uma nota muito boa nessa prova de matemática. Eu percebi seu esforço e sei que da próxima vez você poderá se sair melhor. Você precisa de minha ajuda? Como poderíamos resolver este problema? Você tem alguma sugestão?".

Como vocês podem ver no exemplo acima, os pais orientadores emocionais, não focam no erro e sim em usar o que aconteceu para fazer melhor da próxima vez e sem menosprezar o esforço da criança.

Os pais treinadores emocionais encorajam especificamente as atitudes coerentes de seu filho e os estudos mostram que essas atitudes são muito mais significativas para a criança. São pais que se preocupam com o processo e não, somente, com o resultado final. Tudo importa: a dedicação, o esforço, a persistência, a tolerância, a correção, o passo que precisou ser retroagido, etc.

Os pais usam cada passo do processo educativo e disciplinar efetuado em casa para incrementar a confiança, a autoestima do filho, a reciprocidade e a confiança que as crianças podem desenvolver em relação aos pais e com isso os ajudam a potencializar a inteligência emocional dos pequenos.

Qual a vantagem de trabalhar dessa maneira com as crianças?

Criar crianças mais felizes, com bom senso de auto referência, boa autoestima e com isso boa capacidade de desenvolver e manter as amizades, melhor desempenho escolar, desenvolvimento de competências e habilidades socioemocionais na infância, adolescência e posteriormente para o mundo adulto. Atitudes assim fomentam menos comportamentos indesejados dentro e fora de casa e melhor convivência e harmonia familiar.

Os pais que orientam emocionalmente seus filhos, são amorosos, respeitam as opiniões dos filhos, mesmo que divirjam dos progenitores, não corrigem as crianças baseados no criticismo, na intolerância e nas humilhações e não fazem pela criança o que elas podem fazer sozinhas.

São pais que ensinam habilidades para seus filhos sempre levando em conta o temperamento, o processo de maturidade e a fase do desenvolvimento infantil. Além disso, são pais que se preocupam em buscar boas informações para estarem atualizados na educação de filhos.

* Terapeuta Familiar - Casal - Individual, ênfase na relação mãe-bebê. Especialista-Mestre-Doutora-Pós-Doutora pela UNIFESP, Fellow Universidade Pittsburgh - USA. Site: www.terapeutadebebes.com.br. Instagram: @terapeutadebebes_familia

Veja mais notícias sobre Dra. Regiane Glashan.

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Quarta, 24 Abril 2024

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.atibaiahoje.com.br/