Quarta, 17 Ago 2022

Criança mimada é falta de educação sim!

Foto karlyukav - br.freepik.com

Cristiane Fernandes Esteves Saraguci*

Você tendo filhos ou não deve perceber que estamos criando uma geração de "crianças sem limites", os professores que o digam. Essas crianças são o que chamamos de "mimadas" pois apresentam baixa tolerância a frustração. Quantas vezes presenciamos crianças se jogando no chão e gritando porque não receberam o que queriam na hora, criança gritando e até batendo nos pais pelo mesmo motivo anterior, e mais, jogando a comida no chão porque não é o que querem comer. Como podemos chamar esse comportamento?

Sim! Esses comportamentos são de crianças mimadas e indicam, SIM, falta de educação. Existem vários motivos que poderiam justificar essa mudança nos últimos tempos no comportamento de muitas crianças, inclusive mudanças sociais e econômicas. A ausência dos pais e a terceirização da educação dos filhos é o que mais impacta no desenvolvimento de crianças sem muitos limites.

O que pode ser a salvação para essa geração de crianças mimadas é justamente o "limite". Infelizmente, pais ausentes, para lidar com a culpa, acabam sendo permissivos e têm dificuldade em dizer "não". Esse comportamento acaba se tornando um ciclo vicioso. E o pior, não se engane, a criança percebe o sentimento de culpa dos pais e usa isso a seu favor, testando limites e também a paciência dos adultos.

Quando dizemos que uma criança mimada tem "baixa tolerância a frustração" significa que ela não consegue ouvir um "não" e com isso não consegue se comportar bem socialmente. O problema é que esse "não consegue" passa pela questão dos pais, pois a criança já percebeu que os pais não irão repreendê-la em um local público, colocando a família constantemente em situações constrangedoras.

O que os pais precisam entender é que estão criando os filhos para o mundo e se não educa-los, infelizmente, terão que lidar futuramente com adultos infantilizados, que aliás, já têm aos montes por aí. São adultos que não conseguem ter controle sobre a própria vida, são dependentes dos pais, não respeitam lideranças, nunca estão satisfeitos e acham que o mundo gira em torno do umbigo deles, além de muitos não pararem em emprego porque na primeira frustração já desistem, pois não conseguem resolver conflitos.

Como resolver isso? Sendo firme. Afinal, quem é o adulto da relação? Quem sabe o que é bom para o filho? A solução é deixar a culpa de lado e "educar" a criança, aprender a dizer "não" e sem uso de violência.

A responsabilidade pela educação da criança é dos pais e não da escola ou de especialistas. Algumas dicas para acabar com esse ciclo vicioso e para preparar seu filho para a vida adulta é:

  • * Tenha controle da situação, não seja manipulado pela criança;
  • * Seja firme, aprenda a dizer "não" e explique o porquê;
  • * Não sofra, pois dar limites é positivo para o desenvolvimento da criança;
  • * Fuja do consumismo dando presentes só em datas especiais, pois seu tempo de qualidade com a criança é muito mais importante;
  • * Dê tarefas para a criança de acordo com a idade e maturidade dela;
  • * Faça combinados e estipule regras, mas claro, faça com que sejam "cumpridas", nada de "burlar" as próprias regras.

* A autora é Neuropsicopedagoga e Psicopedagoga Clínica e Institucional, Pedagoga especialista em Administração Escolar, Coach Pessoal, Profissional e Líder Coach pela Sociedade Brasileira de Coaching e Analista Comportamental Disc pela Gestor Performance. Possui experiência de mais de 20 anos na área, atuando no âmbito escolar e clínico, como também no mundo business como Coach, palestrante e desenvolvendo pessoas. Contatos: E-mail: crissaraguci@hotmail.com; Instagram: @neuropsicocristianesaraguci; Facebook: @conexãodoaprender e Blog: https://conexaodoaprender.home.blog/

Veja mais notícias sobre Cristiane Saraguci.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Quarta, 17 Agosto 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.atibaiahoje.com.br/