Sábado, 15 Jun 2024

SÉCULO XXI E A AUTONOMIA NA BUSCA PELO CONHECIMENTO

Cristiane Fernandes Esteves Saraguci*

Já escrevi alguns artigos falando sobre o século XXI e seus desafios. Em um destes artigos, com o título "A educação em um cenário de mundo VUCA/BANI", trago uma reflexão sobre o papel do professor em um mundo onde tudo se comunica, tudo informa e o conhecimento está à disposição.

A educação escolar tem um papel fundamental no desenvolvimento da autonomia do indivíduo. O professor, como mediador do conhecimento, vai conduzindo, incentivando e orientando seus alunos na busca pelo conhecimento.

Com a democratização do conhecimento, temos muitas fontes disponíveis, porém nem todas confiáveis. É fundamental que esses alunos aprendam a lidar com esse mundo complexo, aprendam a ser céticos de maneira positiva, ou seja, aprendam a questionar, não aceitem tudo como verdade absoluta.

Hoje falamos em "lifelong learning" ou educação continuada, que se trata da aquisição contínua de conhecimento e aperfeiçoamento ao longo da vida. O objetivo é incentivar os alunos a dar continuidade nos estudos e ter autonomia na busca pelo mesmo.

A vontade de aprender precisa partir do indivíduo, em um movimento de "dentro para fora", e não de maneira forçada. E neste processo o papel do professor/educador é fundamental. Esses indivíduos estão sendo preparados para o mundo, irão enfrentar uma competitividade enorme no mercado de trabalho e precisam aprender a garantir a manutenção da qualificação que dependerá de um constante aprendizado e atualização.

Atualmente, os cursos e atividades extracurriculares são muito importantes, além das formações tradicionais. Isso significa que o indivíduo precisa ser ativo nesta busca, ter interesse, motivação, pois as empresas também valorizam este perfil de indivíduo.

Relembrando, existem os quatro pilares para a educação do século XXI que servem como norteadores do trabalho que o professor desenvolve com os alunos, são eles:

* Aprender a conhecer;

* Aprender a fazer;

* Aprender a conviver;

* Aprender a ser.

Ou seja, neste século não cabe mais uma educação que se preocupa apenas com o conteúdo, estamos falando aqui de um desenvolvimento integral do sujeito, que inclui desenvolver habilidades comportamentais, sociais, emocionais, além do interesse genuíno pelo aprendizado e muitas outras coisas. É essa educação que irá preparar esses indivíduos para terem sucesso em suas vidas e carreira.

No passado o diploma era um atestado de conhecimento para a vida toda, hoje isso não existe mais. A formação tradicional é importante, porém a atualização e a capacitação são tão importantes quanto. Sendo assim, o professor precisa refletir e se posicionar como uma peça importante neste processo de transformação, motivação e desenvolvimento do indivíduo.

* A autora é Neuropsicopedagoga e Psicopedagoga Clínica e Institucional, Pedagoga especialista em Administração Escolar, Coach Pessoal, Profissional e Líder Coach pela Sociedade Brasileira de Coaching e Analista Comportamental Disc pela Gestor Performance. Possui experiência de mais de 20 anos na área, atuando no âmbito escolar e clínico, como também no mundo business como Coach, palestrante e desenvolvendo pessoas. Contatos: E-mail: crissaraguci@hotmail.com; Instagram: @neuropsicocristianesaraguci; Facebook: @conexãodoaprender e Blog: https://conexaodoaprender.home.blog/

Veja mais notícias sobre Cristiane Saraguci.

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Domingo, 16 Junho 2024

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.atibaiahoje.com.br/