Domingo, 16 Jun 2024

Até quando você vai continuar reforçando os comportamentos negativos do seu filho?

Cristiane Fernandes Esteves Saraguci*

O título é uma pergunta provocativa e reflexiva com base na análise do comportamento aplicada. Se você observar com cuidado irá perceber como é comum reforçarmos os comportamentos negativos da criança ao invés dos positivos.

Como assim? Simples, cada vez que a criança comete um deslize começa o sermão e se o que ela queria era atenção, ponto para ela, pois conseguiu o que queria. A pergunta que precisamos nos fazer é: Por que não dar essa mesma atenção quando a criança tem uma atitude positiva?

Segundo a Análise do Comportamento Aplicada todo comportamento é reforçado de alguma maneira. Se existe um comportamento, existe um reforçador. Ou seja, nós humanos não emitiríamos um determinado comportamento se não houvesse algum tipo de benefício. Comportamentos não reforçados tendem a extinção!

Tomando como base esse raciocínio, quando uma criança emite um comportamento que não é adequado é importante analisar todo o contexto em que ele ocorreu ou está ocorrendo para identificar o que precede e motiva esse comportamento. Encontrando essa resposta ficará mais fácil eliminá-lo. Uma coisa é certa, quanto mais você dá atenção para o mal comportamento, mais ele ocorre, assim como o inverso também é verdadeiro.

Como citei em um artigo anterior, existem quatro principais motivos para que um indivíduo continue a emitir um comportamento inadequado: sensorial (sensação positiva no corpo), esquiva (se livra de algo), tangível (ganha algo) e atenção (recebe atenção). Entre esses quatro motivos, atenção e esquiva são campeões para motivar comportamentos inadequados.

Minha proposta com esse artigo é que você aprimore o seu olhar e comece a observar o seu filho com mais atenção buscando perceber qual a necessidade que ele está tentando expressar através do comportamento e pare de reforçar os comportamentos inadequados. Uma vez que ele tiver sua necessidade suprida não haverá mais porque se comportar de maneira inadequada para conseguir o que quer.

Observe também as pessoas que convivem com seu filho, pode ser que um determinado comportamento só apareça quando alguém está por perto, como uma cuidadora, avó ou mãe. Um exemplo clássico é a mãe! Quantas crianças você conhece que mudam completamente o comportamento na presença da mãe? Geralmente ficam mais manhosas e fazem de tudo para chamar atenção. E não se engane, as mães são muito suscetíveis a reforçar esse comportamento nos filhos inconscientemente. Essas pessoas precisam ser orientadas para que não continuem reforçando o comportamento que você está tentando eliminar.

Agora deixo a lição de casa para você, procure colocar em prática esse conhecimento, quando seu filho manifestar um comportamento inadequado para se livrar de algo, não ceda (a não ser que seja algo prejudicial para a criança, vale o bom senso) e comece a dar mais atenção para seu filho quando ele estiver calmo e se comportando de maneira adequada. Ele precisa perceber os benefícios de se comportar de maneira adequada. Ignore-o quando emitir um comportamento ruim mudando de assunto, de atividade, desvie a atenção dele para outra coisa. Quando você mudar a sua forma de lidar com os comportamentos inadequados os resultados serão muito melhores.

Lembre-se que o nosso comportamento influencia no comportamento do outro e vice-versa!

* A autora é Neuropsicopedagoga e Psicopedagoga Clínica e Institucional, Pedagoga especialista em Administração Escolar, Coach Pessoal, Profissional e Líder Coach pela Sociedade Brasileira de Coaching e Analista Comportamental Disc pela Gestor Performance. Possui experiência de mais de 20 anos na área, atuando no âmbito escolar e clínico, como também no mundo business como Coach, palestrante e desenvolvendo pessoas. Contatos: E-mail: crissaraguci@hotmail.com; Instagram: @neuropsicocristianesaraguci; Facebook: @conexãodoaprender e Blog: https://conexaodoaprender.home.blog/

Veja mais notícias sobre Cristiane Saraguci.

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Domingo, 16 Junho 2024

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.atibaiahoje.com.br/